Vacinar ou não vacinar o seu cachorro eis a questão!! 3


vacinacao_principalVacinar ou não vacinar eis a questão!!

Muitas são as questões que envolvem a vacinação dos nossos amigos peludos. Hoje em dia o mercado pet nos fornece um enorme leque de opções de vacinas, varias são as marcas e tipos de vacinas comercializadas, mas será que todas são necessárias, quando devo fazer e quais devo fazer!

Para começar nossa conversa devemos entender que os filhotes possuem apenas a imunidade transmitida pela amamentação, com o crescimento essa proteção desaparece e eles estão então vulneráveis a várias doenças graves, por isso aos 45 dias o filhote deve tomar a primeira dose da vacina que chamamos de Octupla ou Dectupla, essa protege contra doenças conhecidas e perigosas como: cinomose, parvovirose, hepatite viral,  leptospirose e outras . Caso o filhote não tenha sido amamentado o ideal e que ele tome aos 30 dias a vacina conhecida como puppy que abrange apenas cinomose e parvovirose que são as viroses mais comuns e perigosas nos filhotes.  O filhote deve então tomar no mínimo 3 doses dessas vacinas com o intervalo de 21 dias, e depois é feito um reforço anual. É importante também os proprietários de primeira viagem saberem que após o filhote tomar a primeira dose ele ainda não esta imunizado e não deve passear, ir a banho e tosa, ou locais que tenham outros cães para não correr o risco de ficar doente.

Outro fator importante é na escolha da qualidade dessa vacina. Existem no mercado as chamadas vacinas éticas, a diferença dela para as chamadas vacinas nacionais é a quantidade de anticorpos produzidos após a imunização. As vacinas chamadas de éticas são as únicas capazes de produzir uma quantidade de anticorpos suficientes. Essas devem sempre ser aplicadas por um médico veterinário e nunca por balconista ou vendedor. O veterinário é o único profissional capacitado a avaliar se esse animal esta apto ou não a receber a vacina.

Ainda existem outras vacinas no mercado para cachorros como a para tosse dos canis, giárdia e leishmaniose. A utilização dessas depende da região que o animal vive e a casuística desses problemas no local. O protocolo vacinal deve ser realizado sob medida para cada peludinho, e depende da idade, local onde vive, estilo de vida e histórico de saúde. Alguns questionamentos sobre vacinação têm sido feitos, pois muitas vezes é considerado o excesso de vacinas e se isso faria mal a eles e poderiam desenvolver inúmeros males crônicos como processos alérgicos, doenças auto-imunes e ate câncer. Mas devemos pensar que esses estudos foram realizados fora do Brasil, aonde o desafio ambiental para essas viroses não e tão grande e ao contrário daqui a maioria dos cães são vacinados.


filhote_veterinario_principalUma das vacinas mais importantes que todo cachorro deve tomar é a antirrábica, lembrando que esta é uma Zoonose, ou seja, é transmitida para o homem através da saliva de um animal infectado, e é fatal em quase 100% dos casos. A primeira dose é partir dos quatro meses e deve ser reforçada anualmente.

Imunização

Para finalizar é bom sabermos que a vacinação é o primeiro passo para seu animalzinho ter qualidade de vida, essa não é hora de economias, lembrando que “Economia demais é o primeiro passo para um grande prejuízo”. Sempre devemos procurar um profissional responsável que irá avaliar cada caso e dar o melhor tratamento para esse seu companheiro que vai estar ao seu lado por muito tempo!

 

Mv. Msc. Mariana Grandis Ripari de Souza

Médica veterinária e mestre em reprodução animal

Especialista em reprodução de cães


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


*

3 thoughts on “Vacinar ou não vacinar o seu cachorro eis a questão!!