Pug


pug Com estrutura bem compacta, carinha muito dócil e amigável, focinho achatado e rostinho enrugado e olhos muito grandes. Essas são características únicas e pertence somente ao Pug.

É uma raça dócil, que não costuma latir à-toa.  O focinho achatado dos Pugs dificulta um pouco a respiração do animal, mas mesmo assim é uma raça com um bom nível de energia, gosta muito de crianças e idosos. São extremamente apaixonados por um colo. Adaptam-se muito bem em ambientes menores, como apartamentos. São muito sociáveis e receptivos.

São cães de porte pequeno, com estrutura muito compacta e forte. O rabo da Pug deve ser enrolado, deve ter uma ou duas voltas. As orelhas são inseridas para baixo. O pequinês é a raça mais próxima ao Pug.

Histórico e origem da raça

A China antiga foi o local da provável origem e surgimento do Pug. Na China as raças, Pequinês, Lo-sze e o Lion Dog, eram cruzadas constantemente. Acredita-se que essas três raças são as principais antecessoras do pug.

No final do século XVI a China iniciou os negócios com os países Europeus. Nessa época os cães pequenos começaram a serem levados ao Ocidente.

Os Pug apareceram inicialmente na Europa, onde foram nomeados como a raça Mopshond.

Foi na casa de Willian III que a raça foi denominada como Pug. Já os Pugs de coloração preta foram documentados em uma belíssima pintura de William Hogarth. Esse artista adorava seus pugs, e mostrava seus cães através de suas pinturas. Por causa de William Hogarth, hoje existem registros da aparência da raça, a mais de 250 anos atrás.

O grande impacto da raça aconteceu em 1868, aonde dois Pugs de linhagens Chinesas, precedente do palácio do imperador, chegaram à Inglaterra.  Esses dois cães iniciaram uma reprodução, que foi de suma importância para o desenvolvimento da raça moderna.

pugPug foi à raça de cachorro preferida da esposa do Napoleão Bonaparte.

  • Raça: Pug
  • País de origem: China
  • País Patrono: Grã-Bretanha
  • Utilização: companhia
  • Porte: Pequeno
  • Necessidade de exercícios diários: baixa
  • Adestrabilidade: média
  • Expectativa de vida: 12 a 15 anos
  • Temperamento: inteligente, disposto, fiel
  • Problemas de saúde: Olhos e respiração
  • Grupo 9
  • Ranking da inteligência: 57º posição 

 

Curiosidades

A Raça Pug ficou conhecida mundialmente após o lançamento do filme: MIB, Homens de preto. O filme contava com a presença de um Pug falante, que acabou conquistando uma infinidade de adoradores da raça.

Maternidade

No geral são cães de boa reprodução, em torno de 60% a reprodução é normal, o restante, deste percentual, necessita de inseminação.

Nos primeiros dias do nascimento dos filhotes, normalmente as fêmeas não são mães muito boas, é importante que alguém sempre preste atenção e ajude à fêmea, principalmente em relação à amamentação dos filhotes. As ninadas podem variar entre 1 a 8 filhotes.

Cuidados

Necessitam de uma alimentação adequada, pois muitos Pugs possui tendência à obesidade. Indicado ração da Linha Super Premium. 

Quanto à pelagem são cães de fácil manutenção, mas mesmo assim precisam de uma escovação seguida para a remoção dos pelos mortos. A principal época de perda de pelos acontece nas trocas das estações, no outono e na primavera.

A limpeza das rugas também precisa ganhar uma atenção especial, deve-se realizar a limpeza das rugas do rosto entre 3 a 4 dias.

Peso

O peso deve ficar entre 6,3 a 8,1Kg. São cães bem fortes e musculosos.

pugsColoração

Prata, abricó, fulvo e preto. Cada cor deve ser bem definida, para manter o contraste entre as cores do traço e a máscara.

Cães semelhantes ao Pug

Pequinês

Bulldog Francês

Bulldog Inglês 

 

Confira o Padrão da Raça Pug, conforme a CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA.

APARÊNCIA GERAL: decididamente quadrado e robusto, ele é “multum in parvo” (muito em pouco, ou seja, cão compacto e atarracado), como mostra sua forma compacta, suas bem ajustadas proporções e sua musculatura rija, mas nunca deve apresentar patas curtas nem ser magro e pernalta.


PROPROÇÕES IMPORTANTES: decididamente quadrado e robusto.

COMPORTAMENTO / TEMPERAMENTO: de grande charme, dignidade e inteligência. Equilibrado, feliz e muito disposto.

CABEÇA: relativamente larga e proporcional ao corpo, redonda, não em forma de maçã.

REGIÃO CRANIANA

Crânio: sem sulcos. Rugas na testa claramente definidas, mas sem exagero.

REGIÃO FACIAL

Trufa: preta, com narinas razoavelmente grandes e bem abertas. Narinas apertadas e rugas sobre a trufa excessivamente pesadas são inaceitáveis e devem ser severamente penalizadas.

Focinho: relativamente curto, truncado, quadrado, não arrebitado. Olhos ou focinho nunca devem ser negativamente afetados ou encobertos por rugas excessivas sobre a trufa.

Maxilares / Dentes: ligeiramente prognata inferior. Mandíbula larga com os incisivos quase em uma linha reta. Torção de mandíbula, dentes ou língua à mostra são altamente indesejáveis e devem ser severamente penalizados.

Olhos: escuros, relativamente grandes, de formato redondo, expressão doce e afetuosa, muito brilhantes e quando o cão está excitado, cheios de fogo. Nunca salientes, exagerados ou mostrando o branco dos olhos quando olhando para a frente. Livre de problemas oculares óbvios.

Orelhas: finas, pequenas, macias como veludo preto. Há dois tipos:

••• orelha em rosa: pequena, caída, que se dobra para trás e descobre o pavilhão auditivo externo;

••• orelha em botão: caída para frente, a extremidade junto ao crânio, de maneira a cobrir o orifício da orelha. A preferência é dada à última.

PESCOÇO: ligeiramente arqueado para se assemelhar a uma crista; forte, grosso, com suficiente comprimento para portar a cabeça orgulhosamente.

TRONCO: curto e compacto.

Dorso: linha superior plana; nem selada, nem carpeada.

Peito: largo e com boas costelas. Costelas bem arqueadas e bem voltadas para trás.

CAUDA: inserida alta, firmemente enrolada sobre o quadril. Enrolada duplamente é altamente desejável.

MEMBROS

Anteriores

pugOmbros: bem inclinados.

Antebraços: pernas muito fortes, retas, de comprimento moderado, bem colocadas debaixo do corpo.

Patas: não tão compridas quanto os “pés de lebre” e nem tão redondas quanto os “pés de gato”; dedos bem separados; unhas pretas.

Posteriores

Aparência geral: pernas muito fortes, de comprimento moderado, bem debaixo do corpo, retas e paralelas, quando vistas por trás.

Joelhos: bem angulados.

Patas: não tão compridas quanto os “pés de lebre” e nem tão redondas quanto os “pés de gato”; dedos bem separados; unhas pretas.

MOVIMENTAÇÃO: vistas de frente, as pernas anteriores devem se movimentar bem debaixo dos ombros; as patas bem direcionadas para frente, não virando nem para dentro nem para fora. Vistas por trás, a ação deve ser igualmente correta. Usa os anteriores com grande força, colocando-os o mais à frente possível, com os posteriores se movendo livremente, fazendo um bom uso dos joelhos. Um ligeiro “roll” dos

posteriores é típico dos seus movimentos. Capaz de movimento determinado e constante.

PELAGEM

Pelo: fino, liso, macio, curto e brilhante, nem áspero, nem lanoso

Veja Mais Artigos