Cocker Spaniel Americano


coocker spaniel AmericanoO Cocker Spaniel Americano é alegre, apegado e ama agradar seu dono. Gosta de estar sempre perto da família e não dispensa um passeio pelo campo.

Origem e história da raça

A versão americana do Cocker Spaniel é derivada do Cocker Spaniel Inglês. No final dos anos de 1800, muitos Cockers Ingleses foram levados para a América, mas os caçadores americanos preferiam um cão um pouquinho menor para caçar codornas e outras aves de caça de pequeno porte. Como, exatamente, esse Cocker menor foi criado, ainda não está claro; alguns dizem que Obo II, nascido em 1880, foi o primeiro Cocker Americano verdadeiro. Mas existem outras evidências que indicam um cruzamento do Cocker Inglês com o ainda menor Toy Spaniel (que também surgiu do mesmo ancestral). No começo, os Cockers Americano e Inglês eram considerados variações da mesma raça, mas eles foram separados oficialmente pelo AKC (American Kennel Club) em 1935. Embora os Cockers já fossem conhecidos, o Cocker Americano cresceu em popularidade após essa separação e continuou sendo uma das raças mais populares de todos os tempos na América. Na verdade, ele foi à raça mais popular por muitos anos. Tão popular que ele acabou sendo dividido em três variedades de cores: preto, particolor e ASCOB (Any Solid Color Other than Black), nome dado às cores sólidas exceto o preto. Só recentemente sua popularidade chegou até a Inglaterra, onde ele foi reconhecido pelo Kennel Club Inglês em 1968, e passou a ganhar cada vez mais admiradores.

Temperamento

Essa raça é conhecida como o Cocker “feliz”, e o nome combina muito bem. Ele é brincalhão, alegre, amável, doce, sensível, gosta de agradar e corresponde aos desejos da família. Ele é conhecido por manter seus instintos caçadores, mas é curioso e vai adorar um passeio pelo campo. Ele também se sente em casa nas cidades e fica feliz em satisfazer sua necessidade de exercícios passeando de coleira. Alguns latem muito; alguns são excessivamente submissos.

cocker americanoCuidados

Embora ele adore uma brincadeira, o Cocker também precisa de exercícios adequados e longos passeios com coleira. O pelo do Cocker precisa de um cuidado maior do que a maioria das raças, mas o pelo pode ser mantido com corte curto. Para manter o pelo bonito ele precisa ser escovado e penteado de duas a três vezes por semana, além de tosa profissional e cortes a cada dois ou três meses. Dê uma atenção especial para a limpeza de olhos e orelhas desta raça. As patas cheias de pelos tendem a acumular sujeira. O Cocker não é mentalmente capaz de viver ao ar livre; mas ele é um cão tão social que não faz sentido expulsá-lo para fora de casa. Cockers tem uma tendência a ficar acima do peso.

  • Nome: Cocker Spaniel Americano
  • Família: Gundog, Spaniel
  • Grupo: 8
  • Ranking da Inteligência: 20º posição
  • Área de origem: Estados Unidos
  • Função original: Espantar e Capturar aves
  • Tamanho Médio Macho: Alt: 36-39 cm. Peso 10-13Kg
  • Tamanho Médio Fêmea: Alt: 34-36 cm. Peso. 10-13kg
  • Outros nomes: Cocker Spaniel

Saúde

  • Principais Preocupações: Cataratas, glaucoma, luxação da patela
  • Preocupações Menores: CHD, (Displasia canine do Hip), ectrópio, entrópio, PRA, alergias, seborréia, piodermite de dobra labial, otite externa, doença hepática, urolitíase, prolapso canino da glândula dos nictitans, CHF, deficiência de fosfofrutoquinase, cardiomiopatia
  • Vistos Ocasionalmente: Torções gástricas, displasia do cotovelo
  • Exames Sugeridos: Olhos, joelhos, DNA para deficiência de fosfofrutoquinase, quadris
  • Expectativa de vida: 12 á 15 anos

Cães semelhantes

    • Water Spaniel Americano
    • Clumber Spaniel
    • Cocker Spaniel Inglês
    • Springer Spaniel Inglês
    • Field Spaniel
    • Water Spaniel Irlandês
    • Spaniel de Sussex
    • Welsh Springer Spaniel

coocker spaniel AmericanoAPARÊNCIA GERAL:  É o menor cão do oitavo grupo. Compacto, atarracado com uma cabeça refinada e bem cinzelada, com o conjunto integralmente balanceado e de tamanho ideal. Ombros bem apoiados sobre os membros anteriores, com uma linha superior ligeiramente descendente. Membros posteriores musculosos e moderadamente angulados. O cocker americano é um cão capaz de desenvolver considerável velocidade combinada à grande resistência. Acima de tudo, deve ser livre, alegre, saudável, bem balanceado, e, na movimentação, demonstrar um vivo interesse para o trabalho. É mais desejável um cão bem balanceado em todas as suas partes do que um cão com qualidades e defeitos fortemente contrastados.

CABEÇA:  Para obter uma cabeça bem proporcionada, que deve ser bem balanceada com o resto do corpo, é necessário englobar uma expressão inteligente, alerta, suave  e atraente.

Crânio: Redondo sem exagero, sem nenhuma tendência ao achatamento; sobrancelhas claramente definidas. A estrutura óssea abaixo dos olhos é bem cinzelada.

REGIÃO FACIAL

Trufa: De tamanho suficiente para trazer equilíbrio entre o focinho e as faces, com narinas bem desenvolvidas, típicas do cão de caça. É de cor preta, nos cães pretos, pretos e castanhos e pretos e brancos; em outras cores poderá ser de cor marrom, fígado ou preta.  A cor da trufa harmoniza com a cor dos contornos das pálpebras.

Focinho: Largo e profundo.

Lábios: O lábio superior é cheio e de profundidade suficiente para cobrir a mandíbula.

Maxilares / Dentes: Maxilar quadrado e plano. Dentes fortes e saudáveis, não muito pequenos e com mordedura em tesoura.

Bochechas: Não proeminentes.

Olhos: O globo ocular é cheio e olha diretamente para frente. O formato do contorno das pálpebras dá uma ligeira aparência amendoada. O olho não tem aparência frágil. A cor da íris é marrom escura e em geral, a mais escura é melhor.

Orelhas: Lobulares, longas, de textura fina, bem revestidas de pelos e inseridas não mais altas do que uma linha situada na parte mais baixa do olho.

cocker_Spaniel_americano_7

PESCOÇO: Pescoço de comprimento suficiente para a trufa alcançar facilmente o solo, bem musculado e sem barbelas. Ele se ergue robusto dos ombros e se arqueia ligeiramente para articular-se com a cabeça.

TRONCO

Linha superior: Ligeiramente inclinada dos ombros até a raiz da cauda.

Dorso: Forte, inclinando-se ligeiramente e igualmente dos ombros até a inserção da cauda cortada.

Peito: Profundo, e seu ponto mais baixo fica no nível ou pouco abaixo dos cotovelos, seu antepeito é suficientemente amplo para dar lugar ao coração e aos pulmões, mas não tão largo a ponto de interferir no movimento dos membros anteriores. Costelas profundas e bem arqueadas.

CAUDA: Cortada é inserida e portada no prolongamento da linha superior ou ligeiramente acima, nunca vertical como um terrier e nunca tão baixa de modo a indicar timidez. Em movimentação a cauda é alegre.

MEMBROS

Anteriores: São retos, paralelos, musculosos e de ossatura forte. Inseridos junto ao corpo bem abaixo da escápula.

Ombros: Bem colocados,  formando um ângulo com o antebraço de aproximadamente 90°,  o que permite ao cão movimentar seus anteriores com facilidade e com alcance considerável para a  frente. Os ombros são bem definidos, inclinados sem protrusão e articulados de tal maneira, que o ponto mais alto da cernelha faz um ângulo que permite ajustar-se às costelas bem arqueadas.

Cotovelos: Vistos de perfil, com os membros anteriores na vertical, os cotovelos estão diretamente abaixo do ponto mais alto da escápula.

Metacarpos: Curtos e fortes. Ergôs nos membros anteriores podem ser removidos.

Posteriores: Vistos por trás, os membros posteriores são paralelos quando parados e em movimento. São de ossatura forte e musculosa.

Articulação coxofemoral: Larga e os membros posteriores são bem arredondados e musculosos.

Coxas: Poderosas e claramente definidas.

Joelhos: Com angulações moderadas. Fortes e sem desvios  em  movimento ou parado.

Jarretes: Fortes e bem descidos. Ergôs nos membros posteriores podem ser removidos.

Patas: Compactas, grandes, redondas e firmes com almofadas grossas. Elas não viram nem para fora, nem para dentro.