Bloodhound


bloodhound_O Bloodhound é um cão calmo e um farejador nato, é um lindo cão de caça, porte grande, inteligente e aparência nobre. Ele não é “paradão” como muitos pensam. Adoram exercício e brincadeiras.

Origem e história da raça

Essência do Scenthound, as raízes do Bloodhound são muito antigas. Seu ancestral mais antigo pode ter sido o St. Hubert preto, documentado na Europa do século VIII. Guilherme o Conquistador é considerado o responsável por levar esses cães para a Inglaterra em 1066. No século 12, muitas autoridades da igreja caçavam com esses cães, e a maioria dos mosteiros mantinha criações dessa raça. Eles eram tão bem criados que ficaram conhecidos como “blooded hounds” (cães de sangue), uma referência ao seu sangue puro e raça nobre. Eles eram conhecidos na América desde meados de 1800. Apesar de terem ganhado reputação como farejadores de escravos, muitos desses cães tinham faro múltiplo. O Bloodhound provou ser uma das raças mais úteis, usando seu faro insuperável para localizar tanto pessoas desaparecidas como criminosos. Depois de localizar a pessoa, o trabalho do Bloodhound se encerrava, pois ele nunca teve tendências ao ataque. O Bloodhound conquistou muitos recordes de rastreamento, e houve uma época em que ele era a única raça cujas identificações eram aceitas em um tribunal. Ironicamente, o nome do Bloodhound e uma publicidade ruim assustaram muitas pessoas, que acreditavam que os cães rastreavam pessoas por uma sede de sangue. Nada poderia estar mais longe da verdade. A raça é muito conhecida por todas as pessoas, mas não é muito popular como animal de estimação. Por outro lado, ele é um cão de exposição bastante competitivo e um farejador sem igual.

Temperamento

Possui um  jeito calmo dentro de casa, mas é um rastreador incansável quando está seguindo uma trilha. Ele é forte, obstinado e independente, mas ao mesmo tempo gentil e tranquilo e extremamente confiável para conviver com crianças. No entanto, ele não é um velho cachorro preguiçoso como se conta por anos, mas um cão ativo e brincalhão. Embora não seja a raça mais fácil de treinar para tarefas de obediência tradicionais, ele é incrivelmente fácil de treinar quando a tarefa envolve seguir rastros. O Bloodhound é um pouco reservado com estranhos.

Cuidados

Por ser um cão de caça, o Bloodhound precisa de uma boa dose de exercícios diários. Ele foi criado para rastrear em qualquer situaçõo, e se estiver farejando algo é difícil pará-lo. Por isso ele precisa de exercícios em área segura. O Bloodhound baba bastante, por isso suas dobras precisam de limpeza diária. Suas orelhas caem na comida e precisam ser sempre limpas. Os canais auditivos também precisam de limpeza frequente para preservar sua saúde. Os cuidados com o pelo são mínimos, que podem ser limpos e escovados ocasionalmente. A maioria vive bem como um cão doméstico. Porém, essa raça não é recomendada para pessoas obcecadas com limpeza!

  • Raça: Bloodhound
  • País de origem: Bélgica
  • Nome original: Clien de Saint Hubert
  • Outros nomes: Hubert hound,
  • Utilização: cão de caça e companhia.
  • Função Original: Seguir rastros
  • Necessidade de exercícios: Médio
  • Temperamento: Dócil, gentil, sociável, fiel ao dono
  • Adestrabilidade: média/alta
  • Família: ScentHound
  • Grupo 6
  • Ranking da inteligência: 74ª  posição

 

bloodhoundSaúde

Principais Preocupações: Ectrópio, entrópio , torção gástrica, otite
externa, dermatites, CHD, displasia do cotovelo
Preocupações Menores: Nenhuma
Vistos Ocasionalmente: Nada
Exames sugeridos: Quadril, cotovelos, olhos
Expectativa de vida: 7 á 10 anos

Cães semelhantes ao Bloodhound

Beagle
Coonhound preto e castanho
Bloodhound
Dachshund (Standard)
Foxhound americano
Foxhound Inglês
Harrier
Otterhound
Pequeno Basset Griffon
Rhodesian Ridgeback

Tamanho médio do macho: Alt: 63-68 cm, Peso: 40-49 kg
Tamanho médio da fêmea: Alt: 58-63 cm, Peso: 36-45 kg
 

CABEÇA: imponente, majestosa  e  cheia  de nobreza, é o ponto característico da raça. É alta, porém estreita em relação ao seu comprimento. A estrutura óssea é bem visível. As faces laterais são planas e o perfil é quadrado. O focinho é sensivelmente para elo à linha superior prolongada da testa. A pele, abundante e fina, forma sobre a testa e as bochechas rugas e dobras profundas, caindo quando a cabeça está portada  baixa e se prolongando dentro das dobras das barbelas fortemente desenvolvidas

REGIÃO CRANIANA: O crânio é alto, longo, mais para estreito e as faces laterais, planas. As arcadas sobreciliares são pouco proeminentes, apesar do que possam parecer. A protuberância occipital é muito desenvolvida e distintamente saliente.

REGIÃO FACIAL

Trufa: Preta ou marrom; sempre pretas nos cães preto e fogo. A trufa é larga, bem desenvolvida e as narinas bem abertas.

Focinho: Tão longo quanto o crânio; alto, largo perto das narinas e de largura igual em todo seu comprimento. A cana nasal é reta ou um pouco convexa (ligeiro nariz de carneiro).

Lábios: Muito longos e pendentes. Os lábios superiores cobrem os lábios inferiores, o que dá um perfil quadrado ao focinho. Próximos às comissuras, atrás, eles ficam  carnudos (menos pronunciados nas fêmeas) e se fundem imperceptivelmente  nas  barbelas abundantes. As bordas dos lábios superiores descem mais ou menos 5 cm  mais baixo do que o maxilar inferior. A borda dos lábios é bem pigmentada, preta ou marrom, de acordo com a cor da trufa.

Maxilares|Dentes: Dentição completa; mordedura em tesoura; dentes fortes e brancos, regularmente inseridos em maxilares bem desenvolvidos.

Bochechas: São magras com cavidades, especialmente abaixo dos olhos.

principal_bloodhoundOlhos: Marrons escuros ou avelã, de um tom mais claro (âmbar) nos cães sem sela ou capa preta. Olhos de tamanho médio, ovais, sem lacrimejar, nem salientes, nem profundos nas órbitas, deixando a íris completamente visível. Pálpebras sem irregularidade nos seus contornos, adaptadas normalmente ao globo ocular; pálpebras inferiores um pouco distendidas, de maneira que um pouco da conjuntiva seja visível, são toleradas. A expressão é doce, gentil e digna, o olhar é ligeiramente melancólico.

Orelhas: Finas e flexíveis, cobertas de pelos curtos, delicadas e aveludadas ao toque, a cartilagem da orelha é muito longa, ultrapassando no mínimo a extremidade do nariz quando colocadas sobre a cana nasal. Orelhas inseridas muito baixas no nível dos olhos ou mais baixas, ao lado da cabeça, caindo em dobras graciosas, enroladas para dentro e para trás (orelhas em saca­rolha).

PESCOÇO: Longo, de forma que o cão possa seguir a pista com o nariz no chão.  Fortemente musculoso. A pele da garganta é solta e extremamente desenvolvida, apresentando barbela dupla.

TRONCO: As linhas superiores e inferiores são quase paralelas.

Cernelha: Ligeiramente marcada.

Dorso: Reto, largo, longo e sólido.

Lombo: Largo, forte, curto, muito ligeiramente arqueado.

Garupa: Bem musculosa, quase horizontal, jamais caída, bem larga e bastante longa.

Peito: Formato oval, longo, alto.

Linha inferior: Quase horizontal; debaixo do peito, bem descida. Flancos bem cheios, largos e descidos; ventre só ligeiramente levantado.

CAUDA: Longa, forte, espessa, inserida alta no prolongamento da linha dorsal, diminuindo gradualmente para a extremidade. Portada em sabre. Em ação, a cauda é curvada graciosamente acima da linha dorsal. A parte de baixo da cauda é coberta de um pelo duro de mais ou menos 5 cm que fica progressivamente mais curto na extremidade.

MEMBROS 

Membros  anteriores: Bem musculosos, possantes, retos e perfeitamente paralelos.

Ombros: Longos, bem oblíquos e musculosos, mas não carregados.

Braços: Longos,  oblíquos  e formam  uma boa angulação com os ombros.

Cotovelos: Bem aderentes; nem cerrados, nem  soltos.

Antebraços: Retos, de  ossatura forte e redonda.

Pernas: Firmes.

Metacarpos: Robustos e bem aprumados, vistos de frente, vistos de perfil, ligeiramente  inclinados para frente.

Patas anteriores: Compactas, muito sólidas, não virando nem para fora, nem para  dentro. Dedos bem arqueados, bem articulados e cerrados (pés de gato); Almofadas  espessas e  sólidas. Unhas curtas e robustas.

Membros posteriores: Sólidos, muito bem musculosos, em harmonia com os membros  anteriores. Vistos por trás, paralelos; nem fechados, nem abertos.

Coxas: De bom comprimento e fortemente musculosas.

Joelhos: Bem angulados;  não virando nem para fora, nem para dentro.

Pernas: Suficientemente longas e fortemente musculosas.

Jarretes: Sólidos, bem descidos e bem angulados.

Metatarsos: Fortes e curtos.

Patas posteriores: Como as anteriores.