Glândula Adanal – Saco anal 13


É possível que você nunca tenha ouvido falar nisso, mesmo que tenha cachorros há bastante tempo, normalmente as pessoas só descobrem o significado destas glândulas quando alguma coisa está errada.  Afinal o que são essas glândulas adanais ou como são conhecidas popularmente, sacos anais ou glândulas anais?

As glândulas adanais são duas pequenas glândulas odoríferas localizadas uma em cada lado do reto, sob a pele de cachorros e gatos, ambas possuem ligações a extremidade da mucosa do reto. Os sacos anais são estimulados a liberarem um líquido a partir dos movimentos intestinais do cachorro, ou seja, no momento das fezes. Quando o cachorro faz suas necessidades, as glândulas são “automaticamente” pressionadas e acabam liberando na parte externa das fezes o líquido destas glândulas. Cada saco é composto de material oleoso, glândulas sebáceas e  glândulas apócrinas. A substância secretada é um fluido semi-oleoso, que carrega um odor forte e de cor castanha.

Mas afinal, para que servem estas glândulas?  Além da marcação de território realizada através da urina do cão, os cachorros também marcam o seu local através das fezes, com a ajuda das glândulas anais. O aroma produzido por elas são único, tão próprios que podemos compará-los a digital humana, cada um possui exclusivamente o seu cheiro. Esse é um dos motivos que os cães cheiram os traseiros de outros cães, afim de se conhecer melhor, através deste processo os cães se identificam. Para nós humanos o cheiro das glândulas é insuportável, mas para os cachorros elas possuem um significado. Além desta função territorial, o liquido ajuda na lubrificação das fezes.

Quando tudo está funcionando bem o dono do cachorro normalmente não sabe que essas glândulas existem, mas infelizmente existem alguns distúrbios relacionados aos sacos anais:

Em alguns cachorros essas glândulas podem simplesmente liberar o líquido em qualquer momento, principalmente quando se trata de medo, ansiedade ou até mesmo em momentos de felicidade do cão. Isso é um problema que deixa os donos constrangidos, pois conforme mencionamos anteriormente, isso só deveria acontecer durante a passagem das fezes, devido ao altíssimo odor consistente neste liquido. Quando isso acontece, os donos serão indicados por médicos veterinários a realizarem manualmente e seguidamente o esvaziamento das glândulas, nos casos mais complicados é indicada a remoção dos sacos anais.

E quando o líquido não é excretado para fora do cachorro corretamente? Esse é o principal e o maior problema relacionado às glândulas.

Glandula adanalPor motivos ainda não conhecidos, alguns cães possuem o material das glândulas em estado mais espesso, em vez de líquido, e por isso não conseguem drenar o material para fora do corpo. Em muitos casos ocorre uma inflamação e infecção no local da glândula. Normalmente só inflama uma glândula de cada vez. Esse problema é muito comum em cães de raças pequenas, como por exemplo: Shih Tzu, Pequinês, Pug, Lhasa Apso, Maltês entre outos.

Alguns motivos que podem causar inflamação nas glândulas:

  • Fezes moles não conseguem exercer a função de expelir o líquido
  • Animais obesos ou idosos podem ter um enfraquecimento dos músculos que exercem a pressão,
  • Lesão nas glândulas, devido ao esvaziamento não necessário das mesmas, normalmente realizados em banhos em alguns petshops.
  • Obstrução do canal onde o líquido é drenado, normalmente causado por acumulo do mesmo.
  • Cachorros com problemas alérgicos estão dispostos a terem distúrbios nas glândulas.
  • Mau posicionamento das glândulas.
  • Cachorros de porte pequeno.

 

Sintomas de inflamação

  • Falta de apetite
  • Morder a cauda
  • Arrastar o bumbum no chão
  • Dificuldades para defecar
  • Odor forte
  • Inchaço
  • Dor, desconforto e rabo baixo.

O cachorro que está com a glândula inflamada vai demostra-se visivelmente incomodado por alguma coisa, se seu cão está se sentindo assim, vale apena erguer o rabo e conferir. Quando a glândula está inflamada é possível perceber com facilidade a inflamação, um dos lados do anus irá ficar vermelho e bastante inchado. Em alguns casos da inflamação, a pele sobre a glândula se rompe para liberar o líquido, muitas vezes formando fistulas. Em qualquer um dos casos, leve seu cachorro ao veterinário imediatamente, pois será necessário realizar a limpeza das glândulas pelo médico veterinário e introduzir antibióticos e anti-inflamatórios. Lembrando que a inflamação causa um grande desconforto e dor ao animal.


O cachorro Hank Pequinês tem reações alérgicas a grama, por esse motivo a glândula Adanal entra no processo inflamatório. Leia mais sobre o assunto clicando do linnk ao lado: Glandula Adanal –  Reação alérgica a grama.

O que fazer?

Alguns casos o veterinário pode indicar o esvaziamento manual das glândulas adanais, em um período entre período de 15 em 15 dias. Esse processo é possível realizar em casa, mas primeiro consulte o veterinário e pesa para o mesmo lhe ensinar o procedimento. Caso você não queira realizar, os pet shop normalmente esvaziam essas glândulas durante o banho, pergunte ao veterinário responsável para fazer isso em seu cão. E se seu pet não possui nenhum problema com as glândulas, avise para não realizarem a limpeza.

Glandula adanalNos casos mais graves os veterinários podem indicar a remoção das glândulas adanais através de cirurgia.

 

Observe na imagem ao lado a abertura da pele no local da glândula adanal – saco anal.

Após uma inflamação muito aguda a pele se rompeu e ficou a lesão. Depois do período de um mês com um tratamento veterinário muito rigoroso a lesão fechou e voltou ao normal.

 

 

Leia mais: Apertar ou não a Glândula Adanal?