Plantas tóxicas


Existem muitas plantas tóxicas e são consideradas perigosas para os nossos cachorros. Elas fazem parte da nossa rotina de decoração, crenças e costumes.

Muitas atraem pela sua beleza como as flores, outras pela resistência e durabilidade como as folhagens, mas o que a maioria das pessoas não sabem é o poder da toxina dessas plantas, que podem ir desde cristais na urina até envenenamento e morte.

 

Comigo Ninguém Pode – (Dieffenbachia spp).

É muito famosa para quem busca uma planta para espantar o mau olhado, assim diz a crença popular. Por outro lado, é uma planta extremamente tóxica e não pode ser ingerida de jeito nenhum.

Parte tóxica: todas as partes da planta.

Toxina: cristais de oxalato de cálcio e saponinas.

Sinais clínicos: intensa irritação da mucosa oral, faringe e laringe, sialorreia e edema. A dor intensa é característica comum. Ainda pode causar vômito, diarreia, dificuldade respiratória, asfixia e até mesmo a morte.

Bico de Papagaio – (Euphorbia pulcherrima).

A Poinsettia é uma flor marcante do natal. Elas são conhecidas como bico-de-papagaio aqui no Brasil.

São originárias da América Central e podem atingir até 3 metros de altura.

Parte tóxica: todas as partes da planta.

Toxina: látex irritante (ésteres de diterpensos).

Sinais clínicos: náuseas, vômitos e gastroenterite. Ao contato causa lesões na pele e mucosas, irritação, lacrimejamento, edema de pálpebras e conjuntivite.


Antúrio (Anthurium andraeanum).

O Antúrio é uma planta de origem colombiana e tem uma característica bem curiosa, embora várias pessoas achem que sua estrutura cordiforme vermelha seja uma flor, na verdade é uma inflorescência, ou seja, um conjunto formado pela espádice – espiga onde brotam as minúsculas flores – e a espata do antúrio – a bráctea colorida, ou folha modificada.

Parte tóxica: todas as partes da planta.

Toxina: Oxalato de cálcio.

Sinais Clínicos: queimação das mucosas, inchaço na boca, lábios e garganta, náuseas, salivação, vômito e diarreia.

Azaléia (Azalea spp / Rhododentron spp).

Usadas como plantas ornamentais em jardins e cercas-vivas, as flores de azaléia aparecem em diversas cores, como branco, rosa e roxo e são lindas. Essas plantas são originárias do Japão e da China, mas são encontradas no Brasil também entre o final do inverno e início da primavera.

Parte tóxica: todas as partes da planta, principalmente as folhas.

Toxina: Andromedotixina

Sinais clínicos: distúrbios digestivos (vômitos, diarreias) e alteração cardio-respiratórias (arritmia, hipotensão, cansaço severo, dispnéia).

Se você tiver alguma dessas plantas na sua residência, fique de olho e preste muita atenção para que seu animal de estimação não tenha problemas de saúde.

 

Créditos:

Dra. Nathalia Breder

Médica veterinária CRMV/RJ 9287

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


*